Mestre Bimba

Mestre Bimba

Mestre Bimba (Manoel dos Reis Machado) nasceu em 23 de novembro de 1899, na freguesia de Brotas, Engenho Velho na cidade de Salvador, estado da Bahia, e faleceu em Goiânia em 5 de fevereiro de 1974, vítima de Derrame Cerebral seguido de Parada Cardíaca (Banzo), no dia 5 de Fevereiro de 1974. Seus restos mortais foram depositados no Jazigo 194 da 3ª ordem do Carmo, Centro Histórico, em 5 de Fevereiro de 1994. Filho de Luís Cândido Machado, batuqueiro e de Dona Maria Martinha do Bomfim.

Ao sentir a descaracterização da capoeira e possuidor de um espírito criador e grande inteligência, resolveu criar um método próprio. Bimba criou a Capoeira Regional em fins da década de 1920 aliando elementos da capoeira tradicional à época e do batuque, uma luta de origem africana, cujo objetivo principal era derrubar o oponente com golpes de pernas. Bimba angariou toques de berimbau tradicionais, criou outros, compôs cantos que são entoados em rodas desde sua época e criou uma metodologia de ensino.

No ano de 1932 fundou a 1ª Academia especializada na Rua do Bângala (Campo da Pólvora) e em 9 de junho de 1937 oficializou a criação do Centro de Cultura Física Regional da Bahia. Mestre Bimba, ao resgatar aspectos da capoeira, uma manifestação cultural marginal e proibida no Brasil à época, empreendeu diversas ações sociais e políticas, que ajudaram decisivamente a proporcionar à capoeira o status de representação da cultura Afro-brasileira. Uma dimensão da Regional que não pode ser negligenciada é a da libertação. Ela carrega consigo uma aura de resistência e inconformismo com aspectos sociais e culturais. A prática da capoeira foi tipificada como crime no Código Penal Brasileiro, pelo Decreto 487, de 11 de fevereiro de 1890. A legalização da capoeira ocorreu muito pela iniciativa das diversas incursões realizadas por Mestre Bimba desde o início da década de 1930, com aparecimento em eventos públicos e jornais de grande circulação, como atos de resistência. Curiosamente, 1937 é o ano do registro da academia de Mestre Bimba, o Centro de Cultura Física Regional.

As características principais da Regional são: exame de admissão, sequência de ensino de Mestre Bimba, sequência da cintura desprezada, batizado, esquenta banho, formatura, jogo de Iúna, curso de especialização e toques de Berimbau.

2 comentários em “Mestre Bimba

  1. Eu, Aldeci Gomes da Silva, conhecido na capoeiragem pelo codinome de Falcão, sou Mestre Cordão branco com 35 anos de militância e trabalhos de capoeira, venho parabenizar os idealizadores deste magnífico Site, ficou lindo e muito informativo para nós simpatizantes e amantes da Capoeira Regional. Eu não fui aluno de nenhum dos discípulos de Mestre Bimba (infelizmente), mas tenho grande admiração e respeito pelas tradições e fundamentos da Capoeira Regional. Faço um trabalho, voltado para a preservação desta linhagem, vou comendo pelas beiradas e perdendo alguns alunos que estavam acostumados e viciados na “capoeira contemporânea”. Mas hoje minha aula é focada no treinamento das cadeiras, banguela sem tocar no adversário, jogo de Idalina compassada, Toque de Iuna com execução dos balões da cintura desprezada, formação da charanga com um berimbau médio e dois pandeiros de couro, cantigas de quadras e corridos tradicionais e toque de Hino da Regional ao término da roda.
    Gostaria de receber algumas informações se posso ser filiado a Filhos de Bimba Escola de Capoeira.
    Grato Aldeci Gomes (Mestre Falcão).
    Cachoeiro de Itapemirim-ES

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: